cena

< a garça risca a tarde como flecha

                   :penso:

  a graça da meta é não ter direção >

guerra dos mundos

 

justamente assim,

ele desapareceu sem zumbidos de mosquito

ou letargias de tsé-tsés

abduzido para uma comunidade de seres sem rostos

não daqueles comidos pela lepra, nem,

doentes de saúde, mas,

lisos e pálidos como uma laranja mecânica    

e por estarem assim sem lábios,

lóbulos, narinas e

principalmente sem o brilho do olhar símio

dos seres insanos

refletiam estranhezas de fulgores azuis

no silêncio brutal,

 

mas,

algo se movia no ar

uma sensação de pensamentos que vinham de lá

nos impelia freneticamente a buscar sintonias

na antena pensamental terráquea

 

mas,

as ondas dessa avalanche cósmica

quebravam sem decifração de códigos

em nossa órbita branca e deserta

e eles estavam

logo ali, naquele espaço negro, desconhecido,

denominado favela

 

[continua em...2050]

[ ver mensagens anteriores ]
UOL

Visitante número: