...fragmentos

 

 

 

Tudo o que pensas mentes, não o desejado plural do homo sapiens, mas tão somente a conjugação banal em segunda pessoa do verbo mentir. Se pensou , já não pertences mais ao estado virginal das inocências. Eis o porquê das belezas nas pedras, do crer em árvores, pássaros, insetos e demais inócuos viventes. O não pensar isenta o ser das repugnâncias próprias; isenta-o das manipulações proto-pensantes. A árvore é maravilhosa por estar só e eterna em silêncios internos, a árvore não sabe, não conjectura possibilidades do mundo, a árvore vê e o silêncio da sua não-mente traduz tudo.

 

 

 

MACAMBÚZIOS

[ ver mensagens anteriores ]
UOL

Visitante número: